BÍBLIA COMENTADA NO WHATSAPP!



Se você quer receber versículos no seu WhatsApp,
basta enviar uma mensagem pelo Whats para:



+55 11 97554 4484


É simples, prático e muito fácil estar
em contato com a Palavra de Deus!



Um Serviço adWhats



 Colossenses - Cap.: 1

1234
1 - Paulo, apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo,
    1:1, 2 Quanto saudações de Paulo, ver nota Rom. 1:1.
2 - aos irmãos em Cristo, santos e fiéis de Colossos: a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai!
    1:2 Timóteo. Veja Introdução a 1 Timóteo othy: Data e Ocasião.
    2. Os santos, palavra que expressa a sua união com Deus. E os irmãos - Isso, sua união com seus companheiros cristãos.
3 - Nas contínuas orações que por vós fazemos, damos graças a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo,
    3. Damos graças - Há uma semelhança entre esta epístola, e aqueles aos Efésios e Filipenses.
4 - porque temos ouvido falar da vossa fé em Jesus Cristo e da vossa caridade com os irmãos,
    1:4 fé em Cristo Jesus. Diante de um ensino que circulam na Colossos que questionou se somente Cristo pode ser suficiente, Paulo lembra aos leitores através de sua oração de agradecimento que o que eles já têm "em Cristo" é o suficiente.
5 - em vista da esperança que vos está reservada nos céus. Esperança que vos foi transmitida pela pregação da verdade do Evangelho,
    1:5 por causa da esperança. Fé, esperança e amor, são centrais para a compreensão de Paulo sobre a vida cristã (Rm 5:2-5 ; 1 Coríntios. 13:13, Gal. 5:5, 6, 1 Thess. 1:3, 5:8, cf. Heb. 10:22 - 24). Ele trata-os como dons de Deus e não como virtudes produzidas pelo próprios crentes. Paulo enfatiza a soberania de Deus na salvação ea segurança dos crentes na sua relação com Cristo (Ef 1:4, 2:8).
    5. Tendes ouvido antes - Eu escrevi para você. Na palavra da verdade do Evangelho - O verdadeiro evangelho pregado a você.
6 - que chegou até vós, assim como toma incremento no mundo inteiro e produz frutos sempre mais abundantes. É o que acontece entre vós, desde o dia em que ouvistes anunciar a graça de Deus e verdadeiramente a conhecestes,
    1:6 em todo o mundo. Veja a nota sobre v. 23.
    6. Ele faz brotar frutos em todo o mundo - ou seja, em cada lugar onde é pregada. Vós conhecestes a graça de Deus, na verdade - verdade experimentou o poder da graça de Deus.
7 - pela pregação de Epafras, nosso muito amado companheiro no ministério. Ele nos ajuda como fiel ministro de Cristo.
    1:7 Epafras. Veja Introdução: Data e ocasião.
    7. O companheiro - de Paulo e Timóteo.
8 - Foi ele que nos informou do amor com que o Espírito vos anima.
    8. Seu amor no Espírito - Seu amor forjado em você pelo Espírito.
9 - Por isso, também nós, desde o dia em que o soubemos, não cessamos de orar por vós e pedir a Deus para que vos conceda pleno conhecimento da sua vontade, perfeita sabedoria e penetração espiritual,
    9. Nós oramos por você - Este foi mencionado em geral, Colossenses I, 3, mas agora mais em particular. Para que sejais cheios do conhecimento da sua vontade - da sua vontade revelada. Em toda a sabedoria - Com toda a sabedoria do alto. E entendimento espiritual - Para discernir por que a luz o que concorda com ou difere, a sua vontade.
10 - para que vos comporteis de maneira digna do Senhor, procurando agradar-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra e crescendo no conhecimento de Deus.
    1:10 totalmente agradá-lo. Veja "Para agradar a Deus" em 1 Tessalonicenses. 2:4.
    10. Que, conhecendo toda a sua vontade, possais andar dignamente diante do Senhor, agradando todos - Então, como de fato agradá-lo em todas as coisas, aumentando diariamente na vida, o conhecimento experimental de Deus, nosso Pai, Salvador, Santificador.
11 - Para que, confortados em tudo pelo seu glorioso poder, tenhais a paciência de tudo suportar com longanimidade.
    11. Reforço vos toda a paciência, e longanimidade com alegria - este é o ponto mais alto: não só para conhecer, a fazer, a sofrer, toda a vontade de Deus, mas a sofrer até ao fim, não apenas com paciência, mas com alegria agradecido.
12 - Sede contentes e agradecidos ao Pai, que vos fez dignos de participar da herança dos santos na luz.
    1:12-14 Paulo expressa sua gratidão aos Colossenses 'bom começo (vv. 3-8) e incentiva-los a reconhecer que o seu Pai celeste decisivamente os resgatou do poder das trevas. Eles podem, portanto, ser grato para o resgate de que gozam (2:7, 3:17, 4:2).
    1:12 qualificados nós. O falso ensino de Colossos resultou na covardia perante os seres sobrenaturais pagão pensado para ter o poder de desqualificar, mesmo os crentes de vida com Deus (2:16, 18, 20-23). Isso explica a utilização de Paulo de "qualificado" aqui não tem poder no universo pode questionar as credenciais de quem está "em Cristo" (vv. 2, 4).
    12. Quem, por justificar e santificar-nos, nos fez conhecer a glória.
13 - Ele nos arrancou do poder das trevas e nos introduziu no Reino de seu Filho muito amado,
    1:13 nos libertou. Esta linguagem lembra resgate de Deus de Israel, primeiro da escravidão no Egito e depois do cativeiro na Babilônia. Paul prevê a humanidade fora de Cristo como sendo impotente sob o poder "das trevas", a regra do mal de Satanás (cf. Ef. 2:1-3; 6:11). Os crentes são resgatados a partir deste fim de mundo (Gálatas 1:4) e trazido sob o domínio e proteção do Filho de Deus. A imagem da luz é adequada aqui, para outro lugar Paulo fala da luz do evangelho que brilha no escuro e penetrante a cegueira dos que estão perecendo (2 Coríntios. 3:15; 4:4-6; 6:14; Ef . 5,8-14; Phil. 2:15, 1 Tessalonicenses. 5:5).
    o Filho do Seu amor. Observe o retrato de Jesus nos Evangelhos Sinópticos como filho amado de Deus (Mt 3:17, 17:5; Mark 1 : 11; 9:7; Lucas 3:22), e os ricos Antigo Testamento fundo da qual surge a designação (Dt 18:15; Ps. 2:7; É. 42:1).
    13. Power detém cativos relutante, um reino estima indivíduos dispostos. Seu amado Filho - Este é tratado nos versos de XV e seguintes.
14 - no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.
    1:14 redenção. Em Rom. 8:23 Paulo fala de um resgate do corpo ainda deve ser antecipado. Aqui redenção é entendido como o perdão dos pecados e é algo que já foi dada (note o "de uma vez ... agora" padrão de vv. 21, 22, cf. 2:13, 17, 20; 3:9, 10 ). Compare abordagem de Paulo aos Coríntios, que enfatizar o "já" da salvação e negligenciado o que ainda está para vir (1 Coríntios. 4:8-13; cap. 15).
    o perdão dos pecados. Veja 2:13 e nota.
    14. Em quem temos a redenção - Este é tratada de partir de meados de Colossenses I, 18. A paixão voluntária de nosso Senhor apaziguar a ira Pais, obteve o perdão e aceitação para nós, e, por conseguinte, dissolvido o domínio e poder que Satanás tinha sobre nós através dos nossos pecados. Assim que o perdão é o começo da redenção, como a ressurreição é a conclusão do mesmo.
15 - Ele é a imagem de Deus invisível, o Primogênito de toda a criação.
    1:15-20 Paul quebra em uma doxologia à grandeza e glória de Jesus Cristo. Muitos acreditam que Paul é apropriar-se um hino cristão primitivo. Apontando para a supremacia de Cristo
    1:15 imagem do Deus invisível. Para Paulo, a crença na divindade de Cristo (Rm 9:5; Phil. 2:6; Tito 2:13) é prático. Desde que Ele é, por natureza, Deus, Cristo revela o Deus que é de outra maneira invisível (1 Tm. 1:17, 6:16). O pensamento também é encontrada em João 1:1-18 e Hebreus. 1:3. Calvino observa que "temos de ter cuidado para não olhar para ele em qualquer outro lugar, para além de Cristo, o que se oferece a nós em nome de Deus vai se revelar um ídolo" (Comentário sobre Colossenses 1:15).
    o primogênito de toda criação. Paulo não está dizendo que o Filho foi o primeiro ser criado (v. nota 17). No Antigo Testamento, um filho primogênito seria o principal herdeiro de uma propriedade (cf. Dt 21:17;. Ex. 4:22; Ps. 89:27). Usado de Cristo, o termo "primogênito" significa que Ele tem essa honra e dignidade, não que Ele era o filho mais velho de uma família. Cristo é especialmente amado por seu pai (v. 13), e todas as coisas foram criadas nEle, por Ele e para Ele (vv. 16, 17).
    15. Quem é - Ao descrever a glória de Cristo, e sua preeminência sobre a maior anjos, o apóstolo aqui coloca uma fundação para a reprovação de todos os adoradores de anjos. A imagem do Deus invisível - a quem ninguém pode representar, mas o seu Filho unigênito, em sua natureza divina, a imagem invisível, a sua imagem humana visível do Pai. O primogênito de toda criatura - Ou seja, gerado antes de todas as criaturas; subsistindo antes de todos os mundos, antes de todos os tempos, desde toda a eternidade.
16 - Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as criaturas visíveis e as invisíveis. Tronos, dominações, principados, potestades: tudo foi criado por ele e para ele.
    1:16 Todas as coisas foram criadas por meio dele e para ele. Porque Ele é tanto o agente eo objetivo da criação, Cristo é o Senhor de tudo o que é, mesmo da hierarquia angélica que os Colossenses acho que eles devem aplacar ou reverenciar.
    16. Para - Isso explica a última parte do versículo anterior. Através implica alguma coisa antes de as partículas por e para, assim denotando o início, o progresso, e fim. Ele - Esta palavra, muitas vezes repetida, significa sua majestade suprema, e que exclui toda a criatura. Foram criadas todas as coisas que estão no céu - E o próprio céu. Mas os habitantes são chamados, porque mais nobre do que a casa. Invisible - As espécies algumas das quais são subjoined. Tronos são principados superior a domínios;, aos poderes. Talvez os dois últimos podem exprimir o seu escritório em relação a outras criaturas: os dois primeiros podem se referir a Deus, que faz os seus carros e, por assim dizer, cavalga sobre as suas asas.
17 - Ele existe antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem nele.
    1:17 Um forte reafirmação da prioridade temporal eo significado universal de Cristo, este versículo torna explícito o que estava implícito no v. 16: Cristo existiu antes de todas as criação. Ele próprio não é criado. Também não pode ser dito, como seguidores de Ário (c. A. D. 250-336) mantido mais tarde, que "houve um tempo quando ele não estava." O pensamento de que Jesus é o momento-a-sustentador momento e poder unificador do universo é ecoada em Hb. 1:2, 3.
    17. E ele é antes de tudo - Não é dito, era: ele é de eternidade a eternidade. E por ele todas as coisas subsistem - A expressão original, não só implica, que sustenta todas as coisas no ser, mas, mais diretamente, Todas as coisas foram e são compactados nele em um sistema. Ele é o cimento, bem como o apoio, do universo. E ele é inferior ao Deus supremo?
18 - Ele é a Cabeça do corpo, da Igreja. Ele é o Princípio, o primogênito dentre os mortos e por isso tem o primeiro lugar em todas as coisas.
    1:18 cabeça do corpo, da igreja. < Using this theme of the second section of the hymn, Paul explains the image in Eph." onmouseout="this.style.backgroundColor='#fff'">/ b> Usando o tema da segunda seção do hino, Paulo explica a imagem em Ef. 1:21-23, e trabalha as suas implicações em Ef. 4:15 e 5:23. O Preeinence de Cristo (1:18)
    Cristo No governo universal na reconciliação em sabedoria e conhecimento em observância religiosa na vida cristã a imagem visível de Deus (1 : 15) O agente da criação (1:16) O mantenedor (1:17) O chefe da igreja (1:18) nos reconcilia com a sua morte (1:21, 22) vive em nós como nossa esperança da glória ( 1:27) A fonte de todos os tesouros da sabedoria e conhecimento (2:2, 3) filosofia mundana não se conforma com ele (2:8) Nós estamos vivos nEle (2:11-13) Não há necessidade de legalismo e ritualismo (2:16 - 23) A fonte da nossa nova vida nEle (3:1, 3, 4) Nele morremos para o poder do pecado (3:3-5)
    o início, o primogênito dentre os mortos. A ressurreição de Jesus marca o início de uma nova criação (3:10 nota; 2 Coríntios. 5:17). Como o primeiro a ressuscitar dos mortos, Cristo inaugura a nova era prevista pelos profetas do Antigo Testamento (Atos 2:29-36; 13:32-35) e funda uma nova humanidade em Si mesmo a substituir a velha humanidade em Adão. Sua própria ressurreição é uma antecipação e uma garantia da ressurreição, que todos os seus irmãos e irmãs irão desfrutar (Rm 8:29; 1 Coríntios. 15:20-28; Heb. 1:6; 12:23).
    18. E - De todo ele agora desce até a parte mais eminente, a igreja. Ele é o cabeça da igreja - a Universal, o supremo e único cabeça tanto de influência e de governo para todo o corpo de crentes. Quem é - A repetição da expressão (Colossenses I, 15) indica a entrada de um novo número. O começo - Com certeza, o Eterno. O primogênito dentre os mortos - cuja ressurreição de fluxos de toda a vida, espiritual e eterna, todos os seus irmãos. Isso em todas as coisas - quer de natureza ou graça. Ele poderia ter a preeminência - Quem pode soar essa profundidade?
19 - Porque aprouve a Deus fazer habitar nele toda a plenitude
    19. Porque aprouve ao Pai que toda a plenitude - toda a plenitude de Deus. Se permanecemos nele - Constantemente, como num templo, e sempre pronto para a nossa abordagem para ele.
20 - e por seu intermédio reconciliar consigo todas as criaturas, por intermédio daquele que, ao preço do próprio sangue na cruz, restabeleceu a paz a tudo quanto existe na terra e nos céus.
    20. Através do sangue da cruz - O sangue derramado nela. Se as coisas na terra - Aqui a inimizade começou: pois essa é mencionado em primeiro lugar. Ou as coisas no céu - Aqueles que estão no paraíso, os santos que morreram antes de Cristo vir.
21 - Há bem pouco tempo, sendo vós alheios a Deus e inimigos pelos vossos pensamentos e obras más,
    21. E você que foram alienados, e os inimigos - a alienação de afeto real faz inimizade habitual. Em sua mente - Tanto o seu entendimento e suas afeições. Por obras más - que continuamente alimentar e aumentar a alienação do activo, e inimizade para com Deus. Ele tem agora reconciliado - Desde o momento acreditava-vos.
22 - eis que agora ele vos reconciliou pela morte de seu corpo humano, para que vos possais apresentar santos, imaculados, irrepreensíveis aos olhos do Pai.
    22. Pelo corpo da sua carne - tão distinto do seu corpo, a igreja. O corpo aqui denota toda a sua masculinidade. Através da morte - em que ele comprou a reconciliação que recebemos pela fé. Para apresentá-lo - a fim de que a reconciliação. Santo - Rumo a Deus. Sem Lembranças - Em vós. Irrepreensíveis - Quanto ao seu vizinho.
23 - Para isto, é necessário que permaneçais fundados e firmes na fé, inabaláveis na esperança do Evangelho que ouvistes, que foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, fui constituído ministro.
    23. Se vós permanecerdes na fé - Caso contrário, vocês vão perder todas as bênçãos que vocês já começaram a desfrutar. E não pode ser removido da esperança do Evangelho - A gloriosa esperança do amor perfeito. Que é pregado - já começou a ser pregado a toda criatura debaixo do céu.
24 - Agora me alegro nos sofrimentos suportados por vós. O que falta às tribulações de Cristo, completo na minha carne, por seu corpo que é a Igreja.
    24. Agora me regozijo nos meus sofrimentos por vós, e encher-se - isto é, através do qual eu encher. O que está por trás dos sofrimentos de Cristo - O que continua a ser sofrido por seus membros. Estes são denominados os sofrimentos de Cristo, 1. Porque o sofrimento de qualquer membro é o sofrimento do todo, e especialmente da cabeça, que fornece força, espírito, sentimento e movimento a todos. 2. Porque eles são a sua causa, para o testemunho da sua verdade. E estas também são necessárias para a igreja, não para reconciliar a Deus, ou para satisfazer o pecado, (para que Cristo fez perfeitamente), mas por exemplo para os outros, o aperfeiçoamento dos santos, e aumentando a sua recompensa.
25 - Dela fui constituído ministro, em virtude da missão que Deus me conferiu de anunciar em vosso favor a realização da palavra de Deus,
    25. De acordo com a dispensação de Deus, que me foi dada - Ou, a administração com a qual estou confiado.
26 - mistério este que esteve escondido desde a origem às gerações {passadas}, mas que agora foi manifestado aos seus santos.
    1:26 mistério. Na religião pagã contemporânea "mistérios" eram idéias secreto dado (normalmente por uma taxa) a uma seleção, iniciado poucos. Com alguma ironia, Paulo usa o termo para a revelação de Deus tornou disponível livremente para as nações (v. 27, 2:2, 4:3; Ef. 1:9, 3:3, 4, 9; 5:32; 6 : 19). No uso de Paulo, "mistério" refere-se ao que antes era escondido, mas agora está sendo revelada.
    oculto. propósito salvífico de Deus para os gentios foi amplamente escondido deles antes da vinda de Cristo. As gerações anteriores foram autorizados a "andar em seus próprios caminhos" (cf. Atos 14:16;. Rom. 1:24-32; Ef. 2:12). O Velho Testamento revelado nas sombras, sinais e indícios de que Deus iria pessoalmente a sua residência em Seu povo (v. 27; Ez. 36:25-27), e que Ele iria criar uma nova humanidade unindo judeus e gentios, através do Messias (Gn 12:3; Zech. 9:9, 10; Ef. 3:5, 6 notas).
    26. O mistério - a saber, Cristo quer justificar e santificar os gentios, assim como os judeus. Que tem sido relativamente oculto dos séculos anteriores e as gerações passadas de homens.
27 - A estes quis Deus dar a conhecer a riqueza e glória deste mistério entre os gentios: Cristo em vós, esperança da glória!
    27. Cristo habitando e reinando em vós, a esperança da glória - O fundamento de sua esperança.
28 - A ele é que anunciamos, admoestando todos os homens e instruindo-os em toda a sabedoria, para tornar todo homem perfeito em Cristo.
    28. Nós ensinamos os ignorantes, e adverti-los que já estão ensinados. http://www.ccel.org/ccel/wesley otes.i.xiii.ii.html
29 - Eis a finalidade do meu trabalho, a razão por que luto auxiliado por sua força que atua poderosamente em mim.




Untitled Document

Velho Testamento


Gênesis I Samuel Ester Lamentações Miquéias
Êxodo II Samuel Ezequiel Naum
Levítico I Reis Salmos Daniel Habacuque
Números II Reis Provérbios Oséias Sofonias
Deuteronômio I Crônicas Eclesiastes Joel Ageu
Josué II Crônicas Cânticos Amós Zacarias
Juízes Esdras Isaías Obadias Malaquias
Rute Neemias Jeremias Jonas


Novo Testamento


Mateus I Corintios I Tessalonicenses Filemom I João
Marcos II Corintios II Tessalonicenses Hebreus II João
Lucas Gálatas I Timóteo Tiago III João
João Efésios II Timóteo I Pedro Judas
Atos Filipenses Tito II Pedro Apocalipse
Romanos Colossenses