BÍBLIA COMENTADA NO WHATSAPP!



Se você quer receber versículos no seu WhatsApp,
basta enviar uma mensagem pelo Whats para:



+55 11 97554 4484


É simples, prático e muito fácil estar
em contato com a Palavra de Deus!



Um Serviço adWhats



 I João - Cap.: 5

12345
1 - TODO aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido.
    1. Amado o endereço com o qual ele chama de sua afetuosa atenção, quanto a um assunto importante.
    todo o espírito que se apresenta na pessoa de um profeta. O Espírito da verdade eo espírito do erro, falam por mens espíritos, como os seus órgãos. Existe apenas um Espírito da verdade, e um só espírito do Anticristo.
    tentar por todos os testes (1Jo 4:02, 3). Todos os crentes devem fazer isso: não apenas os eclesiásticos. Mesmo uma mensagem de anjos deve ser testada pela Palavra de Deus: mens ensinamentos muito mais, porém santa dos professores pode parecer.
    porque, & c. a razão pela qual é preciso" tentar ", ou testar os espíritos.
    muitos falsos profetas não" profetas "no sentido de" foretellers ", mas os órgãos do espírito que inspira, o ensino em conformidade verdade ou erro:" muitos anticristos ".
    têm saído , como se de Deus.
    em todo o mundo , disse tanto de profetas bons e maus (2JO 7). O mundo é facilmente seduzido (1Jo 4:04, 5).
    1. O alcance ea soma deste parágrafo inteiro aparece a partir da conclusão do mesmo, um João V, XIII, Estas coisas vos escrevi a vocês que crêem, para que saibais que tendes que acreditam ter a vida eterna." Assim também a fé é o primeiro ponto eo último com St. John também. Todo aquele que ama - Deus ama ao que gerou também que é gerado por ele - porventura uma afeição natural a todos os seus irmãos.
2 - Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos.
    2. Fica aqui."
    sabe | o Espírito de Deus se ele é, ou não, os professores que professam ser movido por ele.
    Todo o espírito , isto é, todos os professores que reivindicam a inspiração do Espírito Santo.
    confessa A verdade é um dado adquirido, tal como estabelecido. O homem é obrigado a confessá-lo, isto é, no seu ensino a professá-la abertamente.
    Jesus Cristo veio em carne uma verdade dupla confessou que Jesus é o Cristo, e que Ele está por vir (o verbo grego perfeito implica não apenas um fato passado histórico, como o aoristo seria, mas também a continuação da actual realidade e seus efeitos abençoado) na carne ("vestida com a carne", não com uma humanidade que parece simples, como o | Docetà depois ensinou: Portanto, ele foi, anteriormente, algo muito acima da carne). Sua carne significa sua morte para nós, apenas assumindo a carne, Ele poderia morrer (de como Deus Ele não podia), Hb 2:9, 10, 14, 16, e sua morte implica Seu amor por nós (João 15:13). Para negar a realidade de Sua carne é para negar o seu amor, e assim rejeitaram a raiz que produz todo o amor verdadeiro por parte crentes (1Jo 4:9-11, 19). Roma, pela doutrina da Imaculada Conceição da Virgem Maria, nega Cristos própria humanidade.
    2. Nisto conhecemos - Esta é uma prova simples. Que amamos os filhos de Deus - como seus filhos.
3 - Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados.
    3. não confessa que Jesus Cristo veio em carne Irena | nós [3.8], Lúcifer, Orígenes, em Mt 25:14 e Vulgata lê:" Todo espírito que destrói (anular, ou não acabar com) Jesus (Cristo) . Cipriano e apoio Policarpo Inglês Versão de texto. Os mais antigos manuscritos existentes, que são, no entanto, séculos depois Policarpo, dizia: "Todo espírito que não confessa (ou seja, se recusa a confessar) Jesus" (em Sua pessoa, e todos os seus escritórios e divindade), omitindo "veio em carne".
    ouvistes de seus professores cristãos.
    já que é no mundo , na pessoa dos falsos profetas (1Jo 4:01).
    3. Pois este é o amor de Deus - A única prova certeza. Que nós guardamos os seus mandamentos, e os seus mandamentos não são pesados - Para os que são nascidos de Deus.
4 - Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.
    5:4 vence o mundo. Veja 2:13 nota.
    4. Ye enfático: Vós que confessar Jesus, em contraste com" eles ", os falsos mestres.
    superá-los (1Jo 5:04, 5), em vez de serem" ultrapassados e trazidos para (espiritual) servidão "por eles (2Pe 2:19). Joh 10:08, 5", as ovelhas não os ouviram ": "Um estranho não seguem, mas fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos".
    aquele que está em você: Deus, a quem vós.
    aquele que está na palavra o espírito do anticristo, o diabo," o príncipe desse mundo. "
    4. Para qualquer - Essa expressão implica a universalidade mais ilimitado. É nascido de Deus vence o mundo - conquista o que quer que pode colocar no caminho, seja para fascínio ou medo dos filhos de Deus de manter os seus mandamentos. E esta é a vitória - os grandes meios de superação. Mesmo a nossa fé - Vendo tudo é possível ao que crê.
5 - Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?
    5. do mundo Elas retiram o seu espírito e de ensino do mundo," natureza humana não regenerada, dominava e possuído por Satanás, o príncipe deste mundo "[Alford].
    eles falam da palavra Chamam o assunto da conversa da vida, opiniões e sentimentos do mundo.
    mundo os ouve (João 15:18, 19). O mundo ama o seu próprio.
    5. Quem é que vence o mundo - que é superior a todos os cuidados mundanos, desejo, medo? Todo crente, e ninguém mais. A sétima estrofe (geralmente contada assim) é uma breve recapitulação de tudo o que foi antes de avançada a respeito do Pai, do Filho e do Espírito. Ele é citado, juntamente com o sexto e oitavo, João 1 v, 6, 8, Tertuliano, Cipriano, e um trem contínuo de Pais. E, de fato, o que o sol está no mundo, o que o coração está em um homem, que a agulha está no marinheiros bússola, este versículo está na epístola. Por isso, o sexto, oitavo e nono versos 1 João V, 6, 8, 9 estão indissoluvelmente ligados, como será evidente, além de toda contradição, quando são considerados com precisão.
6 - Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade.
    5:6 de água e sangue. Alguns sugerem que a água se refere ao batismo de Jesus e que o sangue da crucificação. Isso é improvável, já que João no seu Evangelho não diretamente recontagem do batismo de Jesus. Outros sugerem que a "água e sangue" se refere a dois sacramentos, batismo e da Ceia do Senhor. Esta é também improvável, já que João não contar a instituição dos Sacramentos, em seu Evangelho. O difícil dizer desse versículo, provavelmente, reflete João 19:34. No Evangelho de João, o testemunho de Deus leva a Jesus, seu filho é um tema-chave. O sangue e água que fluiu de Jesus após a Sua morte atestada a realidade da sua morte, a ferida do lado de Jesus, mais tarde confirmou a realidade da Sua ressurreição corporal (João 20:20, 25-27). Tanto a morte ea ressurreição foram negados pelo docetas, que negavam a humanidade de Cristo (4:2). A qualidade do amor (4:19)
    a fonte do amor
    O efeito do amor < God personifies love We reflect God's love in the world (4:7)
    6. Nós mestres verdadeiros de Cristo em contraste com eles.
    são de Deus e, portanto, falar de Deus, em contraste com" falam do mundo "1Jo 4:05.
    Deus sabe como o Pai, sendo um filho de Deus" (1Jo 2:13, 14).
    nos ouve Compare João 18:37:" Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. "
    Decide (1Jo 4:2-6), por sua confissão, ou não confessar, Jesus, pelo tipo de recepção lhes, respectivamente, por aqueles que conhecem a Deus e por aqueles que são do mundo e não de Deus.
    Espírito da Verdade o Espírito que vem de Deus e ensina a verdade.
    espírito do erro o espírito que vem de Satanás e seduz em erro.
    6. Este é ele - São João aqui mostra a fundação imóveis da fé que Jesus é o Filho de Deus, não só o testemunho do homem, mas a empresa, o testemunho indubitável de Deus. Quem veio - Jesus é aquele de quem foi prometido que ele deveria vir, e que portanto, há de vir. E isto o Espírito, ea água eo sangue depor. Mesmo Jesus - Quem, vindo pela água e pelo sangue, é por isso mesmo demonstrou ser o Cristo. Não só pela água - onde ele foi batizado. Mas, pela água e pelo sangue - que ele derramou quando ele tinha terminado o trabalho de seu pai lhe dera para fazer. Ele não apenas se comprometeu no seu batismo para cumprir toda a justiça", mas na cruz feito o que ele tinha assumido, em sinal do qual, quando tudo estava terminado, sangue e água saíram do seu lado. E o Espírito é o que também dá testemunho - de Jesus Cristo, ou seja, por Moisés, percorrendo todos os profetas, por João Batista, por todos os apóstolos, e em todos os escritos do Novo Testamento. E contra o seu testemunho não pode haver nenhuma exceção, porque o Espírito é a verdade - o próprio Deus da verdade.
7 - Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.
    5:7 três que dão testemunho. Veja "Um e Três: The Trinity "em Is. 44:6.
    7. Retomada do tema principal (1Jo 2:29). O amor, a soma de justiça, é o teste do nosso ser nascido de Deus. O amor flui de um sentido do amor de Deus para nós: compare 1Jo 4:09 com 1Jo 3:16, que 1Jo 4:09 currículos e 1Jo 4:13 com 1Jo 3:24, da mesma forma que 1Jo 4:13 recomeça. Ao mesmo tempo, 1Jo 4:7-21 está relacionado com o contexto imediatamente anterior, 1Jo 4:02 estabelecendo Cristos encarnação, a grande prova do amor de Deus (1Jo 4:10).
    Amado um endereço apropriado ao seu assunto," amor ".
    amor Todo o amor vem de Deus como sua fonte: em especial a personificação do amor, Deus manifesto na carne. O Pai também é amor (1Jo 4:08). O Espírito Santo derrama o amor como o seu primeiro fruto no exterior, no coração.
    Deus sabe espiritualmente, experimentalmente, e habitualmente.
    7. O Bengelius avançou, ambas relativas à transposição desses dois versos, ea autoridade do verso controverted, em parte, em seu Gnomon", e parcialmente em seu "Apparatus criticus", que abundantemente satisfazer qualquer pessoa imparcial. Pois há três que testemunham - Literalmente, testemunho, ou testemunho. O particípio é colocado para as testemunhas substantivo, a íntima que o ato de testemunhar, e os efeitos dela, estão continuamente presentes. Corretamente, somente pessoas podem testemunhar, e que três são descritos testemunho na terra, como se fossem pessoas, elegantemente subserviente às três pessoas testemunho no céu. The Spirit - Na palavra, confirmada por milagres. A água - o batismo, no qual estamos dedicados ao Filho, (com o Pai eo Espírito Santo), tipificando a sua pureza imaculada, a purificação interior e da nossa natureza. E o sangue - Representados na Ceia do Senhor, e aplicado à consciência dos crentes. E estes três concordam harmoniosamente em um - Em tendo o mesmo testemunho, - que Jesus Cristo é o divino, o completo, o único salvador do mundo.
8 - E três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num.
    8. não sabe aoristo grego : não só não sabe agora, mas nunca soube, não uma vez por todas Deus conhecido.
    Deus é amor Não há nenhum artigo grega para amor, mas a Deus, portanto não podemos traduzir, o amor é Deus. Deus é fundamental e essencialmente o amor: não se trata apenas de amor, para, em seguida, argumento Johns não iria ficar, pois a conclusão do instalações, em seguida, seria este: Este homem não é amor: Deus é amor, portanto ele não conhece a Deus na medida em que Deus é amor, ele ainda pôde conhecê-lo em seus outros atributos. Mas, quando tomamos o amor como essência dos deuses, o argumento é o som: Este o homem não ama, e, portanto, não conhece o amor: Deus é essencialmente amor, pois ele não conhece a Deus.
    8. E há três que testificam no céu - O testemunho do Espírito, a água eo sangue, é por uma gradação eminente corroborada por três, que dão um testemunho ainda maior. O pai - que testemunhou claramente do Filho, tanto no seu batismo e à sua transfiguração. A Palavra - Quem testemunhou a si mesmo em muitas ocasiões, enquanto ele estava na terra, e novamente, com solenidade ainda maior, depois de sua ascensão ao céu, Rev. i, 5; xix Rev. de 13. E o Espírito - o testemunho de quem foi adicionado principalmente depois de sua glorificação, cap. ii, 27; xv John, 26, v Atos, 32; Rom. viii, 16. E estes três são um - Mesmo que os dois, Pai e do Filho, somos um, João x, 30. Nada pode separar o Espírito do Pai e do Filho. Se ele não era um com o Pai e do Filho, o apóstolo deveria ter dito, O Pai eo Verbo, que são um, e do Espírito, são dois. Mas isso é contrário a todo o teor do Apocalipse. É certo que estes três são um. Eles são um em essência, no conhecimento, na vontade e no seu testemunho. É observável, os três no versículo que se opõem, e não em conjunto, mas separadamente, os três no outro: como se ele tivesse dito, não só o Espírito dá testemunho, mas também o Pai, João V, 37, não só da água, mas também a Palavra, João III, 11, João x, 41, não só o sangue, mas também o Espírito Santo, João XV, 26, & c. Deve aparecer agora, para todos os homens razoáveis, como absolutamente necessário o oitavo verso é uma v João, 8. St. John não conseguia pensar do testemunho do Espírito, ea água eo sangue, e acrescentar: O testemunho de Deus é maior", sem pensar também o testemunho do Filho e do Espírito Santo, sim, e mencioná-lo em tão solene uma enumeração. Nem pode qualquer razão possível ser concebido, por isso, sem três depor no céu, ele deve enumerar três, e não mais, que testemunham sobre a terra. O testemunho de todos é dada a terra, não no céu, mas que testemunham são parte da terra, uma parte do céu. As testemunhas que estão na terra, principalmente testemunhar a respeito de sua morada na terra, embora não excluindo o seu estado de exaltação: as testemunhas que estão no céu testemunham sobretudo a respeito de sua glória em Deuses mão direita, embora não excluindo o seu estado de humilhação. A sétima estrofe, portanto, com o sexto, contém uma recapitulação de toda a economia de Cristo, desde seu batismo até ao Pentecostes, o oitavo, a soma da economia divina, desde o momento da sua exaltação. Por isso, mais parece que esta posição da sétima v João 1, 7, 8 e oitavo versos, o que coloca aqueles que testemunham sobre a terra antes que aqueles que testemunham no céu, é perfeitamente preferível à outra, e oferece uma gradação admiravelmente adequado para o assunto.
9 - Se recebemos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior; porque o testemunho de Deus é este, que de seu Filho testificou.
    5:9 testemunho de Deus é maior. apelando diretamente a Deus como testemunha, João, como Jesus, anula todos os litígios humana (João 5:31 -39).
    9. para nós grego", no nosso caso. "
    enviado grego ," enviou ".
    em todo o mundo uma prova contra Socinians, que o Filho existia antes que Ele foi" enviado para o mundo. "Caso contrário, também, Ele não poderia ter sido a nossa vida (1Jo 4:09), a nossa propiciação" (1Jo 4:10 ), ou o nosso "Salvador" (1Jo 4:14). É a grande prova do amor de Deus, Sua ter enviado "Seu Filho unigênito, para que pudéssemos viver por meio dele", que é a Vida, e que redimiu nossa vida perdidos, e é também o motivo grande o nosso amor mútuo.
    9. Se recebemos o testemunho dos homens - como nós fazemos continuamente, e deve fazer em cada mil casos. O testemunho de Deus é maior - de maior autoridade, e muito mais digno de ser recebido, ou seja, este testemunho muito que Deus o Pai, juntamente com a Palavra eo Espírito, deu testemunho do Filho como Salvador do mundo.
10 - Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu.
    10. Nisto consiste o amor em abstrato amor: o amor, em seu mais alto ideal, é aqui. O amor foi tudo em Deuses lado, nenhum de nós.
    Não fomos nós que amámos a Deus , embora de modo totalmente digno de amor.
    Ele nos amou , embora de modo totalmente indignos de amor. O aoristo grego expressa, que não fizemos qualquer ato de amor a qualquer momento para Deus, mas que Ele fez o gesto de amor para nos enviar Cristo.
    10. Aquele que crê no Filho de Deus tem o testemunho - O querido prova disso, em si mesmo: ele não crê que Deus, no presente, fez dele um mentiroso, porque ele supõe que seja falso que Deus expressamente testemunhou.
11 - E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.
    5:11 vida eterna ... no Seu Filho. Esta é a verdade fundamental da mensagem cristã.
    11. Deus ama-nos é o grande motivo para o nosso amor uns aos outros (1Jo 3:16).
    se como se admitir como um fato.
    somos | também como tendo nascido de Deus e, portanto, semelhante ao nosso Pai que é amor. Na proporção em que agradecemos a Deus o amor a nós, amamos e também os irmãos, os filhos (pela regeneração) do mesmo Deus, os representantes do Deus invisível.
    11. E esta é a soma desse testemunho, que Deus nos deu um título ao, eo início real da, vida eterna, e que este seja adquirido por e guardava em seu Filho, que tem todas as nascentes e plenitude de que em si mesmo, para se comunicar com seu corpo, a Igreja, em primeiro lugar na graça e, em seguida, em glória.
12 - Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.
    12. Deus, a quem nenhum homem viu a qualquer momento, tem apontado seus filhos como beneficiários visível da nossa bondade que flui para fora do amor a si mesmo , a quem não o ter visto, nós amamos", comparar as notas, 1Jo 4:11, 1Jo 4 : 19, 20. Assim 1Jo 4:12 explica que, em vez (em 1Jo 4:11) de dizer: "Se Deus assim nos amou, também nós devemos amar a Deus", disse ele, "nós também devemos amar uns aos outros."
    Se nos amarmos mutuamente, Deus habita em nós porque Deus é amor, e que deve ter sido dele morada em nós que traçamos o amor verdadeiro levamos com os irmãos (1Jo 4:08, 16). John discute isso em 1Jo 4,13-16.
    seu amor em vez disso," o amor dEle ", ou seja," a Ele "(1Jo 2:05), evidenciada pelo nosso amor a seus representantes, de nossos irmãos.
    em nós é perfeito John discute isso em 1Jo 4:17-19. Compare 1Jo 2:05," é perfeito, isto é, atinge sua maturidade adequada.
    12. Segue-se claramente que aquele que tem o Filho - Vida e reina nele pela fé. Porventura essa vida, ele não tem o Filho de Deus não tem a vida - não tem parte ou lote aí. Na cláusula anterior, o apóstolo diz, simplesmente, o Filho, porque os crentes conhecem: no segundo, o Filho de Deus, que os incrédulos podem saber quão grande é a bênção que ficam aquém do.
13 - Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus.
    5:13 O Evangelho de João foi escrito para mover os leitores a fé em Jesus que eles possam receber a vida eterna (Jo 20:31). Esta carta foi escrita para assegurar aqueles que acreditavam que eles realmente possuem o dom inestimável.
    13. Nisto Aqui". Vouchsafed O símbolo para nós dos Deuses habitação (em grego, "habitar") em nós, embora nós não o vendo, isto é, que Ele nos tem dado "do Seu Espírito" (1Jo 3:24). Onde está o Espírito de Deus, aí é Deus. Um Espírito habita na Igreja: cada crente recebe uma medida "de" que o Espírito de Deus na proporção aprouver. Amor é a sua fruta de primeira (Gálatas 5:22). Em Jesus só habitavam o Espírito sem medida (Jo 3:34).
    13. Estas coisas vos escrevi - Na introdução, cap. i, 4, ele disse, eu escrevo: agora, no fim, eu tenha escrito. Para que saibais - Com uma garantia completa e mais forte, que tendes a vida eterna.
14 - E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.
    14. E que em primeiro lugar, nós apóstolos, Cristos nomeado testemunhas para depor sobre os factos sobre ele. A evidência interna da habitação do Espírito (1Jo 4:13) é corroborada por provas externas de testemunhas oculares do fato de o Pai com "enviou o Seu Filho para ser o Salvador do mundo".
    viu grego", contemplado "," atenção vi "(veja em 1Jo 1:01).
    enviado grego , tem" enviado ": Não é um fato inteiramente passado aoristo (), mas cujos efeitos continuam (pretérito perfeito).
    14. E nós - os que crêem. Ter confiança que este mais nele, que ele ouve - ou seja, favorável diz respeito, independentemente da oração que nós oferecemos na fé, segundo a sua vontade revelada.
15 - E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos.
    15. deve confessar uma vez por todas: assim que o aoristo grego significa.
    que Jesus é o Filho de Deus e, portanto," o Salvador do mundo "(1Jo 4:14).
    15. Temos - Faith antecipa as bênçãos. As petições que pedimos a ele - Mesmo antes do evento. E quando o evento vem, sabemos que ele vem em resposta à nossa oração.
16 - Se alguém vir pecar seu irmão, pecado que não é para morte, orará, e Deus dará a vida àqueles que não pecarem para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore.
    5:16 pecado que conduz à morte. Alguns ligar este pecado com o pecado imperdoável mencionados no Matt. 12:31, 32, Marcos 3:28-30, Lucas 12:8-10. Mais provavelmente, João está se referindo a uma recusa obstinada em aceitar a mensagem do evangelho (nota 1:10, João 8:24). Ver "O Pecado Imperdoável" em Marcos 3:29.
    16. E não nós João e seus leitores (como 1Jo 4:14, os apóstolos só).
    conhecidas e acreditava A verdadeira fé, de acordo com John, é uma fé de conhecimento e experiência: o conhecimento verdadeiro é o conhecimento da fé [Luecke].
    para nós grego", no nosso caso "(cf. 1Jo 4:09 a).
    habita grego, permanece." Compare com este versículo, 1Jo 4:07.
    17, 18. (1Jo Compare 3:19-21).
    o nosso amor e como o grego," LOVE (em abstrato, o princípio do amor [Alford]) é perfeito (em suas relações) com a gente. "habitar em nós o amor avança para a sua consumação" conosco ", isto é, como ele está preocupado com a gente: assim grega. Lu 1:58, "mostrou misericórdia (literalmente, com ela)": 2JO 2, a verdade "estará conosco para sempre."
    ousadia de confiança": o mesmo grego 1Jo 3:21, para que esta passagem é paralela. O oposto do medo "," 1Jo 4:18. Nisto consiste o amor perfeito, ou seja, na morada de Deus em nós, e nossa habitação em Deus (1Jo 4:16), envolvendo o seu resultado "que podemos ter confiança (ou ousadia) no dia do juízo" (tão terrível para todos os outros homens, Ac 24:25; Ro 2:16).
    porque, & c. O fundamento da nossa confiança" é ", porque mesmo que Ele (Cristo) é, nós também somos neste mundo" (e ele não, naquele dia, condenar aqueles que são como ele mesmo) , ou seja, somos justos como Ele é justo, especialmente no que diz respeito ao que é a soma de justiça, de amor (1Jo 3:14). Cristo é justo, mas o próprio amor, no céu, assim como nós, seus membros, que ainda estão "neste mundo." nossa união com Ele agora mesmo em sua posição exaltada acima (Ef 2:6), de modo que tudo o que pertence a ele da justiça, & c., pertence a nós também pela imputação perfeito e impartation progressiva, é o fundamento de nosso amor ser aperfeiçoado de modo que podemos ter confiança no dia do julgamento. Somos, e não de, neste mundo.
    16. Isso se estende às coisas da maior importância. Se alguém vê seu irmão - Isso é. qualquer homem. Pecado um pecado que não é a morte - ou seja, qualquer pecado, mas a apostasia total de ambos o poder ea forma de piedade. Deixe-o pedir, e Deus lhe dará a vida - Perdão e vida espiritual, para que o pecador. Há um pecado para a morte: Eu não digo que ele deve rezar para que - Ou seja, não deixe que ele orar por ela. Um pecado para a morte pode também dizer, aquele que Deus determinou para punir com a morte.
17 - Toda a iniqüidade é pecado, e há pecado que não é para morte.
    17. Todos os desvios perfeita santidade é o pecado, mas não é todo o pecado imperdoável.
18 - Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.
    5:18 não é pecado. Veja 3:6 NOTÍCIA.
    18. O medo não tem lugar no amor. Bold confiança (1Jo 4:17), baseada no amor, não pode coexistir com medo. Love, que, quando aperfeiçoada, dá confiança em negrito, lança fora o medo (compare Hb 2:14, 15). O projeto de Cristos morte propiciatória era entregar a partir desta escravidão do medo.
    mas nay" [] Alford.
    medo tem tormento grego, a punição." O medo é sempre girando na mente o castigo merecido [Estius]. Fear, antecipando punição (através da consciência de merecer), tem até agora, isto é, a antecipação do mesmo. O amor perfeito é incompatível com esse receio de auto-punição. Godly medo de ofender a Deus é bastante diferente do medo servil conscientemente punição merecida. O medo segundo é natural para todos nós, até que o amor lança fora. "Mens estados variam: um é, sem o medo eo amor, um outro, com medo, sem amor, outra, com temor e amor, o outro, sem medo de amor "[Bengel].
    18. No entanto, esta não nos dá incentivo para o pecado, pelo contrário, é uma verdade indiscutível, aquele que é nascido de Deus - que vê e ama a Deus. Pecar não - Enquanto que a fé permanece amoroso, ele não fala nem faz nada que Deus proibiu. Ele guarda a si mesmo - Assistindo oração. E, enquanto ele faz isso, o maligno não lhe toca - de forma a magoá-lo.
19 - Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.
    5:19 balanço do Maligno. Ninguém pode escapar líquido do diabo da tentação, do pecado e da condenação sem a ajuda divina. Mas nem as pessoas podem escapar de suas responsabilidades, tentando culpar um outro agente, o próprio diabo, por sua própria condição (Gn 3:12, 13). Paradoxalmente, a escravidão do pecado é voluntária (Tiago 1:13-15). Somente o Filho de Deus pode romper essa servidão e substituí-la com uma vida de perdão, gratidão e obediência (3:8).
    19. ele omitido nos manuscritos mais antigos. Translate, Nós (enfático: WE da nossa parte) o amor (em geral: tanto amor dele, e os irmãos, e nossos concidadãos, homens), porque Ele (enfático: respondendo ao" nós ", porque foi Ele quem) nos amou primeiro no envio de Seu Filho (aoristo grego de um ato definido em um ponto do tempo). Ele foi o primeiro a amar-nos: esse pensamento deve criar em nós o amor lança fora o medo (1Jo 4:18 ).
    19. Sabemos que somos filhos de Deus - pela testemunha e os frutos do seu Espírito, cap. iii, 24. Mas todo o mundo - nem todos os que não têm o seu Espírito, só é tocado" por ele, mas pela idolatria, fraude, violência lascívia, a impiedade, todo tipo de maldade. Jaz no maligno - Void vazio da vida, de sentido. Nesta expressão curta estado horrível do mundo é pintado com as cores mais animadas; um comentário em que temos nas ações, conversas, contratos, brigas, amizades e dos homens mundanos.
20 - E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.
    5:20 naquele que é verdadeiro. Estar em Deus que é verdadeiro e estar no Seu Filho Jesus Cristo caminham juntas, inseparavelmente. A gramática desse versículo é difícil, mas é mais razoável entender que "o verdadeiro Deus ea vida eterna" é Jesus Cristo. Se a frase remete para o Pai, o versículo torna-se desnecessariamente repetitiva. Além disso, a frase "vida eterna" é aplicado a Cristo em 1:2 bem.
    20. E nós sabemos - Por todas estas provas infalíveis. Que o Filho de Deus veio - Into do mundo. E ele nos deu uma compreensão espiritual, para que possamos conhecê-lo, o único e verdadeiro - a testemunha fiel e verdadeira". E nós estamos no verdadeiro - como ramos na videira, mesmo em Jesus Cristo, o Filho eterno de Deus. Este Jesus é o único Deus vivo e verdadeiro, juntamente com o Pai eo Espírito, ea fonte original da vida eterna. Assim, o início eo fim da epístola de acordo.
21 - Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém.
    21. Guardai-vos dos ídolos - De toda a adoração de falsos deuses, de toda a adoração de imagens ou de qualquer criatura, e de todos os ídolos para dentro; de amar, desejar, temendo algo mais do que Deus. Procure toda a ajuda e defesa do mal, toda a felicidade no verdadeiro Deus sozinho. http://www.ccel.org/ccel/wesley otes.i.xxiv.vi.html




Untitled Document

Velho Testamento


Gênesis I Samuel Ester Lamentações Miquéias
Êxodo II Samuel Ezequiel Naum
Levítico I Reis Salmos Daniel Habacuque
Números II Reis Provérbios Oséias Sofonias
Deuteronômio I Crônicas Eclesiastes Joel Ageu
Josué II Crônicas Cânticos Amós Zacarias
Juízes Esdras Isaías Obadias Malaquias
Rute Neemias Jeremias Jonas


Novo Testamento


Mateus I Corintios I Tessalonicenses Filemom I João
Marcos II Corintios II Tessalonicenses Hebreus II João
Lucas Gálatas I Timóteo Tiago III João
João Efésios II Timóteo I Pedro Judas
Atos Filipenses Tito II Pedro Apocalipse
Romanos Colossenses